VEJA-NOS EM AÇÃO!

Loading...

quarta-feira, 22 de julho de 2009

FUI PRA LUA 40 ANOS DEPOIS

Gente, não estou cabendo em mim ... Tive meu nome citado e minhas palavras ponderadas por uma das mentes mais lúcidas e não de hoje, desse país. Trata-se do jornalista e pesquisador Assis Ângelo. Ele mui generosamente referiu-se a um comentário que eu fizera, quase uma blague, sobre uma de suas postagens, no seu blog http://assisangelo.blogspot.com/ onde ele mesmo sugere que ao lermos os artigos, os comentemos mais, polemizando-os e popularizando-os.
Essa discussão eu já havia tido com minha filha Ornela, que ao escrevermos algo de alguma importância, é bom que saibamos em algum momento que alguém de fato leu e até mesmo que gostou ou não. Se fôssemos jornalistas profissionais e se estivéssemos devidamente empregados num órgão de comunicação qualquer, teríamos obviamente um chefe, uma diretoria, que de um jeito ou de outro nos dariam um respaldo das nossas interveniências, ou até mesmo um bom "pé-na-bunda". O computador, assim como o já "de cujus" papel, aceita tudo e se o eco é um enorme vácuo, como saberemos se estamos indo na direção certa nessa louca viagem da vida?

Brincando outro dia no twitter, desabafei que caso eu não tivesse nenhum retorno às minhas postagens, que eu voltaria ao meu velho e bom (... e inexistente) "querido diário".

4 comentários:

  1. Júbilo, meu abraço e admiração a vocês todos. Se pudesse me juntar agora aos bons daí, iria voando.

    ResponderExcluir
  2. Você não é nem doido de voltar pro seu diário!!! Pessoas que escrevem bem como você (coisa cada vez mais rara hoje em dia), precisam mesmo compartilhar seus textos, ideias, causos, causas, histórias, artimanhas, artes e manhas etc e mais etc.

    Em tempo: vou postar o link do seu blog lá no meu. Aliás, "demorô".

    Abração procês do Unirversos(do tamanho do Universo).

    ResponderExcluir
  3. Amigo Aderaldo, obrigado pelas palavras. Você sem saber foi quem acendeu em mim a espoleta dos meus pensamentos, naquele encontro na cidade de Guarulhos.
    Quando você teve a palavra, usou-a como ninguém daquele evento, trazendo o poeta e a poesia para o mundo verdadeiro, o da luz e não o da sombra, aliás o meu mundo.
    Um abraço e gosto muito de lhe seguir no twitter onde já até escutei o silêncio a que você se referia.

    ResponderExcluir
  4. Goimar, obrigado por você me ensinar a lidar com essa coisa de Blog e de escrever os pensamentos. Minha primeira invasão nesse nundo eletrônico deu-se no cenário do seu blog, onde alguns dias depois de nos conhecermos e após eu ter te confessado que tinha um certo preconceito de "fuçar" nos espaços das pessoas, você me encorajou e me mostrou que era assim que as pessoas estavam se relacionando. Enfim, foi assim ... a lâmpada apagou ... a vista escureceu ...

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar!